Treinamento Jedi

Home
Downloads
Quiz
Novidades
Entrevistas
Episódios

Cavaleiros Jedi :: Treinamento Jedi

    Por ter se estabelecido através de quase toda Galáxia o aparecimento de sensitivos da Força é monitorado de perto pela Ordem Jedi e República. Os recrutados, para seguirem o caminho da Força, são iniciados desde muito jovens, porém muitos outros potenciais da Força são descobertos em idade mais avançada. Através dos tempos o ensinamento das artes foi refininado e regulado através do código, com as etapas do treinamento sendo extremamente rígidas. Todos os tutores de um pupilo Jedi são observadores atentos e sensíveis aos progressos do aluno, como exemplo cita-se Ki-Adi-Mundi, que não é Mestre, porém participante do Conselho Jedi. Destaca-se que conforme o tempo foi passando os sensitivos da Força eram acolhidos na Ordem com idade cada vez menor, na época da Batalha de Naboo os escolhidos eram integrado tinham idade entre seis meses e cinco anos. Essa decisão tinha objetivo de ensinar melhor o caminho da Força e evitar eventuais tentações ao Lado Negro.

   Entrada

    Como mencionado anteriormente se tornar um Jedi nunca é fácil. A tarefa ocupa anos de dedicação, trabalho duro e obstinação. O primeiro passo para se tornar um Cavaleiro Jedi é ser submetido aos testes de Sensibilidade de Força. Nestes testes, Assistentes Jedi (não sensitivos da Força e conselheiros de menor peso para a Ordem) são normalmente nomeados para seguirem ao sistema de origem do candidato (ou ao local mais próximo para contato). É averiguada a condição do candidato com relação a sua convicção e razões para se unir à Ordem. O candidato passa por testes de medida de Potencial da Força e é submetido a várias questões para determinação do seu comportamento em situações de alta tensão. O Assistente envia uma recomendação baseada no teste ao Praxeum mais próximo. Depois de um Mestre revisar e avaliar os relatórios ele pode se interessar pelo candidato e então convidá-lo a visitar o Praxeum. Lá o Mestre novamente verificará o potencial de sensibilidade à Força do aspirante e determinará se este é talentoso bastante para receber os ensinamentos da Ordem. Ao candidato é dada uma tarefa, ou até mesmo um simples enigma, para provar o seu valor. A tarefa ou enigma dependerá muito de cada um... pode ser simples ou então uma jornada árdua e longa, cheia de perigos e tentações. Se o candidato for bem sucedido, com sucesso nos objetivos determinados e ainda com realização de outras atividades não programadas, ele é admitido no Praxeum como um simples aluno.

   Graduação

    Os primeiros anos de treinamento são gastos no Currículo Básico (habilidades e poderes que todo o Jedi deve saber) e trabalho com os Assistentes em sistemas vizinhos. Neste momento de treinamento o aspirante a Cavaleiro provavelmente estará sob a tutela de vários Mestres. Quando pelo menos um Mestre certificou-se que o estudante dominou completamente todas as habilidades básicas exigidas, ele é promovido imediatamente ao grau de Aprendiz Jedi e deve escolher uma Disciplina de estudo.
     Decidida esta Disciplina, o Aprendiz irá procurar um Mestre que o orientará e conduzirá seu treinamento. Esta fase geralmente conduz o Aprendiz a abandonar o Praxeum para achar o seu novo professor. A partir deste momento o aspirante começa um intenso estudo dos poderes e habilidades selecionadas daquela Disciplina. Depois de dominar essas exigências o Mestre tem o poder para promover o estudante ao grau de Perito Jedi e irá mandá-lo para onde ele desejar (seguindo a aprovação da Academia). O Perito pode ser enviado como representante para um novo mundo, membro representante da República, pode inclusive mandá-lo novamente para casa como conselheiro e protetor da paz, ou então em uma missão contra o Lado Negro. A decisão será dependente do desempenho e estilo do aluno. Uma vez na posição de Perito Jedi o aluno é graduado, considerado completamente integrado à Ordem.

   Praxeum

    O Praxeum é uma espécie de centro de aprendizado, mas suas atribuições também vão além disso. Na Galáxia, na época da República Velha, existiram muitos Praxeuns, dispostos de forma a cobrir da melhor maneira possível o território da República - pontos estratégicos, etc. Cada Praxeum contava com Mestres, Cavaleiros, Assistentes dedicados e obviamente, alunos. Os Mestres e Cavaleiros são os principais responsáveis pela segurança e ensinamento dos alunos.

   Academia

    A Academia Jedi e o Conselho são localizados em Coruscant, centro da República, indicando sua função coordenadora e supervisionadora da Ordem Jedi. Muitos Padawans, em estado de treinamento adiantado estudam na Academia, assim como outros Cavaleiro e Mestres. O Templo Jedi em Coruscant abriga a maioria dos artefatos Sith capturados, pergaminhos e outras fontes de conhecimentos milenares da Ordem (como Holocrons e antigos sabres).

   Pós Graduação

    Depois do aluno exibir entendimento formal do Código Jedi e controle das habilidades de sua disciplina, o Mestre pode promovê-lo de grau, de Perito a Guardião. O Guardião ainda está sob tutela do Mestre dele e depois de demonstrar desenvoltura superior, verdadeiro entendimento do caminho da Luz, das pesadas responsabilidades que vem de encontro ao Jedi, domínio das habilidades Sense, Control e Alter, ele será avaliado perante o Conselho do Praxeum local e, somente através de votação unânime, será promovido ao grau de Padawan. Na época do Ep I o grau de Padawan era obtido na idade limite de 13 anos.
    Neste momento o Jedi é ligado quase permanentemente ao seu Mestre, mas terá liberdade para administrar suas próprias questões. Após prestar serviços relevantes à Ordem Jedi (ou à República), como missões diplomáticas, bélicas, pesquisa, exploração, o Padawan é conduzido ao Conselho Jedi e, novamente através de voto unânime, é ordenado Cavaleiro Jedi. Ao Cavaleiro Jedi é permitido atuar como tutor de um aspirante a Cavaleiro, no Praxeum.
    Após mostrar habilidade, experiência no ensinamento das artes, destaque em outras atividades, aprendizado de outras técnicas especiais, o Cavaleiro pode ser elevado ao grau de Mestre. Daí em diante para ser eleito como Mestre pertencente ao Conselho, o Jedi deve apresentar habilidades e conexão altamente desenvolvida com a Força, deve ser portador de sabedoria e experiência altamente destacadas e também contar com apoio de pelo menos 90% dos membros do Conselho. O Conselho Jedi é composto por 12 Mestres, entre eles haverá aqueles que atingiram a posição Sênior, determinada pelo tempo no conselho, porém todos os Mestres são iguais entre si, com mesmo poder de decisão.
    Deixa-se claro que cada uma das fases, diversas graduações ocupadas pelo Jedi não tem tempo certo de duração, poderão durar de alguns poucos até dezenas, centenas de anos.

   Disciplinas

    Após o currículo básico existirão as seguintes Disciplinas de encaminhamento:
    Artificer - Os "Artificers" são criadores, engenheiros e inventores da Ordem. Eles tendem a ser muito técnicos e com alta empatia em matérias exatas. Um Artificer geralmente preferirá os ensinamentos relacionados a tecnologia do que matérias filosóficas ou pedagógicas. Suas habilidades também incluem treinamento com caças e naves capitais, combate, reparos em equipamentos de qualquer tipo ou qualquer outra atividade que lhes permita desenvolver lógica e técnica.
    Factotum - Factotums (pacificadores) tendem a ser os oradores, contadores de histórias, os pedagogos responsáveis por transmitir o conhecimento Jedi. Eles são treinados para adaptar-se a qualquer ambiente e escolher e ampliar ao máximo sua área de estudos. O Factotum é a única disciplina onde um Aprendiz não deve ater-se somente a um Mestre. Estes estudantes tendem a perambular pelo universo em busca de conhecimento de Mestre em Mestre. Muitos líderes de governos preferem os conselhos sábios providos pelos Factotums. Em geral, se o futuro Jedi não sabe o que estudar, deve ser um Factotum.
    Investigator - Sempre que há um ponto nebuloso ou relatório de atividade de Sith, um Investigador (freqüentemente chamado de "Shadow") é enviado para averiguação. Os Investigadores são detetives, arqueologistas e espiões Jedi. Eles procuram fortalezas Sith, artefatos para pesquisa, infiltram-se em organizações inimigas e resolvem mistérios de todos os tipos. Os Investigadores são os mais raros Cavaleiros Jedi e achar um Mestre que ensine a disciplina é uma tarefa quase perto do impossível. Uma das discussões do Conselho Jedi é a dissolução destes ensinamentos devido ao grande risco da perda de um Jedi para as tentações do Lado Negro e os dilemas morais de uma arte tão difícil de ser ministrada. Rumores indicam que Exar Kun pode ter sido um Investigador antes de virar se virar para o Lado Negro.
    Meditative - Os que estudam as artes meditativas preferem exercitar suas mentes ao invés de seus músculos. Eles são os pensadores e Mestres da mente e do espírito. Em tempos de conflito eles coordenam a ação dos Guerreiros, utilizam a poderosa Meditação em Batalha quebrando a vontade dos seus inimigos. Embora na batalha os meditativos não andem empunhando Sabres de Luz em choques corpo a corpo, eles estão entre os mais valentes e poderosos da Cavalaria Jedi. Um exemplo de Jedi meditativo é ninguém menos do que a legendária Nomi Sunrider.
    Naturalist - A Força é criada através de todos os seres e, por esse motivo, estes devem ser protegidos. O Naturalista possui uma conexão especial com o meio ambiente e sua sustentação. Os Naturalistas são enviados freqüentemente para mundos distantes, na fronteira da República, para ajudar na formação de colônias e adaptação à vida alienígena. Se o aspirante a Cavaleiro deseja se tornar um Naturalista deverá passar por poucas e boas, como domesticar um Rancor ou outras feras. Os naturalistas em geral são conhecidos ao longo da Galáxia como curandeiros, o Twi'lek Tott Doneeta exibia estas habilidades.
    Warrior - Embora os Cavaleiros Jedi sejam dedicados a paz, eles entendem que a Galáxia não é perfeita e a violência se torna um mal necessário, embora seja evitada a todo custo. Estes nobres Guerreiros não acreditam na paz por superioridade bélica... mas por compaixão. A vida é preciosa e só deve ser retirada como um recurso derradeiro. Os guerreiros são enviados onde quer que haja distúrbio, confronto ou, obviamente, o Sith.